Resenha: Jardins Suspensos – O Diário de Inverno [Por Admirável Leitor]

Resenha Jardins Suspensos

Por Admirável Leitor

Em “Jardins Suspensos: O Diário de Inverno” conhecemos Benjamin Sullivan um garoto aparentemente normal que ao fazer 18 anos descobre que a sua família traz em seu gene um segredo que vai mudar a vida do nosso herói. Nós somos apresentados à seres que possuem o poder de restaurar a natureza que vem sendo destruída pela humanidade, os Fadares. Neste primeiro livro Benjamin passa por novas e inusitadas experiências mudando toda a sua vida e daqueles que são próximos. Ah, não dá para esquecer de mencionar a peça chave que leva o nome do primeiro livro: O Diário de Inverno, uma herança do avô do personagem e que nas mãos erradas pode ser catastrófico.

O livro possui seus altos e baixos, faltam detalhes que diferenciem os vários personagens da trama, o que faz ficar um pouco confuso, mas isso não afeta o ritmo da leitura. Além disso o autor buscou apresentar o novo. Traz a narrativa para o mundo real tendo como cenário a ilha de Florianópolis e isso o autor soube muito bem usar a seu favor.

A história foge um pouco das narrativas que utilizam o recurso da jornada do herói, nos mostra um personagem que é decidido, mas muitas vezes precipitado, não ouvindo seus amigos e não pensando nas consequências dos seus atos, o que gera curiosidade de como a trama vai se desenrolar. Vemos também que a história vai evoluindo fazendo o personagem amadurecer até chegar em um grande final que nos leva a querer mais e mais!

Vale mencionar que a nova edição do primeiro livro traz correções na narrativa e nos mostra muito mais riqueza de detalhes para a mitologia estabelecida.

B.H. Cornish é um autor catarinense e desde muito jovem começou a escrever a trilogia Jardins Suspensos. Conheço o autor há 7 anos e pude acompanhar a trajetória da publicação dos livros. Jardins Suspensos possui ainda duas continuações: A Essência Perdida e O Controle Absoluto, este último a ser lançado em 2016.